sexta-feira, 12 de abril de 2013

Hoje sinto saudade sua...

Hoje sinto saudade sua...
 
Hoje  amanheci sentindo imensa saudade sua,
senti saudade também das folhas em branco
onde, formando meus versos eu te sentia.

Eu me desnudava diante das  palavras escritas
palavras, que acolhiam a minha alma tão vazia.
 
As poesias,  como se fossem uma rede invisível
prendiam-me,  mantinham-me inerte
numa seqüência de delírios quase insanos.

Eu abria o meu coração enamorado
 e dele as palavras caiam  e criavam vida.
Eu desnudava a minh'alma deixava-a do avesso
me deleitando em meus devaneios loucos.
 
Em silêncio absoluto,
eu viajava em cada curva do teu corpo
criando novas trilhas com meus dedos.
Mas foram apenas puro devaneios...
Só sei, que revivi versos esquecidos na saudade
e hoje, te escrevi em versos quase mudos.
 
 - Joe Luigi -


4 comentários:

  1. Nossa! Amei cada verso, cada palavra,
    sempre bem encaixada, suave, sublime,
    poesia pura e escrita com a alma...
    Sdds daqui, de te ler, de interargir.
    "E no silencio te sinto, pois, mesmo
    na ausencia tua, fica assim, minha alma
    desnuda..."
    Venho quando puder, mas venho, me espere sempre!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Simone minha amiga querida e sumida, grato pela visita, comentário.
    Beijos em você e Lurdinha. Volte sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Carmen, obrigado por vir e comentar, beijos no Cuore também.

    ResponderExcluir