domingo, 29 de janeiro de 2017

Nem imaginas

Não imaginas_


Você nem imagina
Quantas vezes tenho de remendar a minha alma 
que continua assim com costura tão superficial.
Quantas vezes sentindo-me só, esculpo-a 
com detalhes que meu coração sente,
e chego a dar-lhe vida.
E cada vez que eu te refaço, uso todos os detalhes 
como se juntando os pedacinhos de retalhos 
de um coração.
Mas  eu te refaço tão real em minha mente 
quase demente, eu devaneio.
E eu sinto os teus lábios percorrendo minha face 
que eu de tanto querer-te, peço-a em pensamentos.
Mas são sonhos, desejos, que o meu coração
muitas vezes ultrapassa, fazendo-me pensar
que de repente um sopro de vento é  a tua carícia
preenchendo as fissuras da minh'alma
com os silêncios no meu devanear, nada mais.
Simples, bem simples assim...

Você,  era um  S o n h a r.


________Joe Luigi

© Direitos reservados
conforme artigo (Lei 9610/98).

Nenhum comentário:

Postar um comentário